COVID-19: RECOMENDAÇÕES NUTRICIONAIS PARA CONTRIBUIR COM A IMUNIDADE

O Piauí ainda não caso confirmado oficialmente de coronavírus. No entanto, o estado já está tomando medidas de prevenção contra o COVID-19.

Para ajudar a população a fortalecer a imunidade nesse período de pandemia mundial, o Grupo de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (GPSSAN) do curso de Nutrição listou algumas recomendações nutricionais para contribuir com a imunidade:

 

- Consumir alimentos saudáveis, o mais natural, mais colorido e menos processado possível.

- Incluir frutas, verduras e hortaliças diariamente na alimentação, pois são ricas em vitaminas, sais minerais, entre os quais vários são antioxidantes.

- Entre as frutas, priorizar as fontes de vitaminas C, para favorecer o aumento da resistência a infecções.

- Entre os vegetais, incluir os de cor verde escura, por serem ricos em vitamina C, além de ferro e ácido fólico, que auxiliam na formação de glóbulos brancos (Exemplos: brócolis, espinafre, couve, pimentão, alface).

- Utilizar temperos naturais, como cebola, alho e gengibre, pois estão relacionados com o aumento da imunidade, por serem fontes de vitamina A, C e E.

- Consumir cereais integrais, castanhas, sementes e leguminosas (feijão, lentilha, ervilha, grão de bico), pois são ricos em zinco e vitamina E, combatem resfriados, gripes e outras doenças do sistema imunológico.

- Manter-se bem hidratado/a. Água, sucos naturais, chás e água de coco são os recomendados. Bebidas artificiais não são recomendadas.

- Valorizar alimentos ricos em proteínas de alto valor biológico, como carnes (principalmente, brancas), leite e ovos.

- Vegetarianos e veganos devem valorizar a diversidade de cores entre os alimentos, a presença de leguminosas, hortaliças e frutas cítricas.

- Não acreditar em preparações milagrosas, pois como informa o Conselho Federal de Nutricionistas (2020), não existem evidências científicas que as sustentem.

- Pessoas com baixo peso (especialmente as hospitalizadas) devem ter acompanhamento nutricional individualizado para o alcance do peso ideal, de forma a contribuir com a resistência a doenças.

O Grupo de Pesquisa chama atenção da população para não acreditar em preparações milagrosas, pois como informa o Conselho Federal de Nutricionistas (2020), não existem evidências científicas que as sustentem. Esses são alguns cuidados adicionais, que unidos às recomendações de higiene e autocuidado indicadas pelo Ministério da Saúde para evitar contaminações, contribuem para o fortalecimento da saúde e bem estar da população.

Últimas Notícias